Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
23/04/2010 11:49

Estudo analisa políticas de acesso à internet em banda larga

Comunicado do Ipea n° 46 traz situação atual e recomendações para a  massificação de acesso em banda larga no Brasil

 

Foto: Sidney Murrieta
O técnico de planejamento e pesquisa do Ipea
Luis Kubota apresentou o estudo

Em 2009, o brasileiro gastava, proporcionalmente à renda per capita, dez vezes mais que os habitantes dos países desenvolvidos para ter banda larga. Essa é uma das informações do Comunicado n° 46 do Ipea, que foi divulgado na segunda-feira, 26, às 14h30 no auditório do Instituto em Brasília (SBS, Quadra 1, Bl. J, Ed. Ipea/BNDES, subsolo), em coletiva online transmitida para todo o Brasil.

O estudo foi feito pela Diretoria de Estudos e Políticas Setoriais, de Inovação, Regulação e Infraestrutura (Diset) do Ipea. Intitulado Análise e recomendações para as políticas públicas de massificação de acesso à internet em banda larga, o comunicado avalia a defasagem brasileira no setor e faz recomendações sobre as políticas para de massificar esse tipo de acesso.

Para fazer o diagnóstico da penetração de banda larga fixa, foram utilizados dados por estado, porte do município, localização (urbana e rural) e faixa de renda, além de informações sobre concentração de mercado e situação internacional do acesso à internet em banda larga.

Os dados são da Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios (PNAD) 2008, do IBGE; do Sistema de Coleta de Informações (Sici), da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel); da União Internacional de Telecomunicações (UIT); e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). 

As recomendações sobre políticas voltadas para a massificação do acesso em banda larga dizem respeito à redução das lacunas de mercado e de acesso; redução da carga tributária e dos custos dos investimentos; e redução da defasagem tecnológica e da lacuna de velocidade de acesso à internet em banda larga.

A apresentação foi feita pela diretora-adjunta de Estudos e Políticas Setoriais, de Inovação, Regulação e Infraestrutura, Fernanda de Negri; e pelos técnicos Luis Kubota, Rodrigo Abdalla e João Maria Oliveira, da Diset. Houve transmissão online pelos sites www.ipea.gov.br e www.ipea.gov.br. Jornalistas interessados puderam participar da coletiva online e ter as perguntas respondidas ao vivo.

Leia a íntegra do Comunicado do Ipea nº 46

Veja os gráficos de apresentação do Comunicado

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea