Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
01/06/2010 17:34

Investimento na América Latina em infraestrutura é insuficiente

Estudo divulgado nesta quarta (2) mostra que qualidade não acompanhou a expansão da infraestrutura na região

Foto: Sidney Murrieta

100602comunic56fot02

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Ipea, divulgou na quarta-feira, dia 2, o comunicado do Ipea nº 56, Experiências Latino-Americanas em Infraestrutura Econômica.  O estudo analisa os avanços no setor de infraestrutura na América Latina em diversos setores como comunicação, energia elétrica, gás natural e transportes.

Elaborado com a colaboração da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), o estudo foi apresentado pelo coordenador de Desenvolvimento Urbano, Bolívar Pego, pelo coordenador de Infraestrutura Econômica, Carlos Campos, e por Liana Carleial, diretora de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais do Ipea.     

Bolívar fez um panorama da situação deficitária da infraestrurura latino-americana, citando o crescimento do investimento privado a partir da década de 1990. Porém, ressaltou que embora a participação privada tenha aumentado, isso não tem se mostrado suficiente, citando como exemplo as telecomunicações.
 
“Houve aumento da oferta, mas a qualidade do serviço não acompanhou esse crescimento, exemplo disso é que no setor de telecomunicações, que sofreu forte privatização, o número de reclamações é recorde no Brasil, e a situação não é muito diferente nos outros países da América Latina”, destacou.

Embora tenha passado por reformas, o crescimento da infraestrutura na América Latina ainda encontra obstáculos como a regulamentação dos setores de cada país e questões políticas que desestimulam o investimento privado. “Ficou muito clara a necessidade de trabalhar a integração dos meios de transportes no continente e o ajuste dos marcos regulatórios de cada país”, disse Bolívar, ao se referir ao setor de transportes na América Latina. 

Série
O Comunicado nº 56 faz parte de um conjunto amplo de estudos sobre o que tem sido chamado, dentro do Ipea, de Eixos do Desenvolvimento Nacional: inserção internacional soberana; macroeconomia para o pleno emprego; fortalecimento do Estado, das instituições e da democracia; infraestrutura e logística de base; estrutura produtivo-tecnológica avançada e regionalmente articulada; proteção social e geração de oportunidades; e sustentabilidade ambiental.
 
A série nasceu de um grande projeto denominado Perspectivas do Desenvolvimento Brasileiro, que busca servir como plataforma de sistematização e reflexão sobre os desafios e as oportunidades do desenvolvimento nacional, de forma a fornecer ao Brasil o conhecimento crítico necessário à tomada de posição frente aos desafios da contemporaneidade mundial.
 
Dentro da série, ainda será divulgado no próximo dia 7, em São Paulo, um Comunicado do Ipea sobre telecomunicações. Cada capítulo deu origem a um Comunicado do Ipea, que teve por objetivo antecipar estudos e pesquisas mais amplas conduzidas no Instituto, como é o caso da obra completa, que terá dez volumes e cerca de 9 mil páginas. O livro sobre infraestrutura econômica terá cerca de 700 páginas.

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea