Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
25/06/2013 09:48

Ipea lança a 26° edição do boletim Radar

Publicação traz artigos sobre alocação de riscos em projetos de infraestrutura, pesquisa em biomassa energética, entre outros

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou nesta terça-feira, 25, em Brasília, a vigésima sexta edição do Boletim Radar - Tecnologia, Produção e Comércio Exterior. Após uma sequência de edições temáticas sobre temas como agropecuária, desempenho da indústria nacional, qualificação dos trabalhadores, Sistema Nacional de Inovação (SNI) e micro e pequenas empresas (MPEs), a publicação volta a trazer uma pauta diversificada.

No texto Considerações sobre a alocação de riscos no projeto do trem de alta velocidade entre Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas, os técnicos de Planejamento e Pesquisa do Instituto Fabiano Pompermayer e Jean Marlo de Paula avaliam como os principais riscos do projeto do trem de alta velocidade (TAV) entre Rio de Janeiro e São Paulo estão distribuídos entre o poder concedente e o concessionário. O artigo revisita na literatura as recomendações sobre o tema, e compara a modelagem inicialmente proposta em 2010 com a nova versão divulgada em 2012, analisando ainda como esta distribuição afeta a atratividade para o investidor privado.

Nesta mesma linha, Jean Marlo de Paula assina a autoria do trabalho Riscos em obras públicas e o regime de contratação integrada. No texto, o pesquisador discute a distribuição dos riscos nas contratações de obras públicas, destacando os desafios de prazos fixos e improrrogáveis decorrentes do compromisso do país com os grandes eventos em 2014 e 2016. O artigo traz para reflexão a experiência internacional e aborda, ainda, as peculiaridades, impedimentos e avanços das duas formas de contratação de obras públicas no Brasil: a Lei n° 8.666/1993 e a Lei n° 12.462/2011, que instituiu o Regime Diferenciado de Contratações (RDC).

Inovação
Já a pesquisadora Lenita Turchi abordou a interação entre universidades e empresas sob a perspectiva da promoção de inovações. A análise do artigo Empresários e pesquisadores: avaliação da interação universidade e empresas é fundamentada em duas pesquisas conduzidas recentemente pelo Ipea, que captaram, de um lado, as percepções de empresários inovadores do país e, de outro, a avaliação de pesquisadores que coordenavam pesquisas em parceria com a Petrobras na área de petróleo e gás. Os resultados enfatizam que, para o sucesso do processo de desenvolvimento tecnológico, é essencial que empresas e universidades sejam capazes de reconhecer as diferentes lógicas de atuação das partes.

O artigo Pesquisa em biomassa energética no Brasil: apontamentos para políticas públicas, de Gesmar Rosa dos Santos, avalia a estrutura de incentivos à P&D em biomassa energética, a partir da análise das principais redes de pesquisas que atuam nesta área no país. As conclusões do autor contemplam a adoção de algumas medidas específicas de promoção de P&D em biomassa energética e áreas correlatas, em razão de seu grande potencial estratégico para o país.

Por fim, o pesquisador Luís Fernando Tironi, autor do texto Grupos econômicos: aspectos normativos, recupera elementos e alinha algumas reflexões sobre a contextualização normativa dos GEs, bastante difusa entre diferentes órgãos. O autor mostra que maiores esforços institucionais e de pesquisa são necessários para que se possa mapear a atuação dos GEs no país e, assim, compreender com precisão a sua participação na economia.

Leia o Boletim Radar nº 26

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea