Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
26/05/2014 11:37

Ipea debate agenda político-institucional para 2014

Rotatividade nos cargos de confiança, produtividade dos cartórios, despoluição da Baía de Guanabara, gastos em saúde e justiça criminal são alguns dos assuntos

O diretor de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia (Diest/Ipea), Daniel Cerqueira, apresentou a nova edição do Boletim de Análise Político-Institucional (Bapi) nesta próxima quinta-feira, dia 29 de maio, no Rio de Janeiro. Em ano de Copa do Mundo e eleições, 11 técnicos da casa escreveram em conjunto o texto de abertura, Agenda Político-Institucional: perspectivas para 2014, que traça as políticas públicas que podem ser alvo de inovações institucionais. O texto foi detalhado pelo técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea Antônio Lassance.

Dois textos foram expostos com destaque: Águas turvas: governança do Programa de despoluição da Baía de Guanabara, do técnico de Planejamento e Pesquisa José Feres, e Rotatividade nos cargos de confiança da administração federal brasileira (1999-2012) - resultados preliminares, do técnico de Planejamento e Pesquisa Félix Garcia Lopez.

Com coordenação dos técnicos de Planejamento e Pesquisa Joana Alencar e Roberto Messenberg, os prognósticos são feitos em meio a um cenário que aponta para possibilidades de novas manifestações de massa, estabelecimento de alianças político-partidárias e outras pressões, com suas influências sobre a necessidade de repensar as ações do Estado e a qualidade dos serviços públicos. O fio condutor da reflexão é identificar as mudanças institucionais concernentes ao papel do Estado para o desenvolvimento, mais especificamente em relação aos impactos das políticas públicas na gestão participativa, à relação entre poderes e à governança no âmbito do federalismo brasileiro.

O boletim conta também com o autor convidado, professor Marco Aurélio Nogueira, da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), que aborda as possibilidades de equacionamento das tensões trazidas ao Estado pelas manifestações de rua em 2014, a partir de considerações analíticas sobre os eventos ocorridos em 2013.

Produtividade dos cartórios, segurança pública, sistema de justiça criminal, gastos tributários em saúde, políticas de direitos humanos, riscos de consumo de certos produtos industrializados e reforma do Estado e da administração pública são outros temas da publicação.

Leia o Boletim de Análise Político-Institucional nº 05

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea