Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
03/12/2014 12:53

Portal Habitat promove interação com a sociedade


Objetivo é contribuir com a produção do relatório nacional para 3ª Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Urbano Sustentável

O Ministério das Cidades, em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Conselho das Cidades (ConCidades), lançou nesta quarta-feira, 3 de novembro, o portal Habitat (www.participa.br/habitat), dedicado à 3ª Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Urbano Sustentável (Habitat III). O evento foi realizado durante a reunião do ConCidades no auditório do ministério, em Brasília, e contou com a presença do ministro Gilberto Occhi.

A partir de conteúdos gerados pelos parceiros, a plataforma entrou no ar como parte do processo de mobilização e preparação do Estado brasileiro para a Habitat III, que acontecerá em 2016 na capital equatoriana, Quito. Por meio do portal, qualquer cidadão, as entidades e os governos estaduais e municipais podem divulgar suas iniciativas em relação à Conferência, criar e participar de fóruns de discussões, conhecer e enviar documentos e contribuições.

O Grupo de Trabalho ONU Habitat III, composto pelos parceiros, vai subsidiar a produção do relatório brasileiro para a Conferência de Quito. A interação com a sociedade ocorrerá por meio de um questionário consultivo disponível no portal Habitat. Para acessá-lo, é preciso cadastrar-se na página e criar um login e uma senha. Também poderão ser encontrados na plataforma documentos, materiais de pesquisa, fóruns de discussão e informações atualizadas.

Histórico

O Habitat III propõe-se a debater e apontar novos desafios para o processo de urbanização mundial, focando em uma “Nova Agenda Habitat”, que também poderá influenciar e impactar diretamente o destino das cidades e de parcela cada vez maior da população mundial. Os países membros da ONU estão elaborando os seus relatórios nacionais para subsidiar a construção da Agenda Habitat III.

A primeira Conferência Habitat (Habitat I) ocorreu em Vancouver, em 1976, quando os Estados passaram a reconhecer a rápida urbanização como um fenômeno em escala mundial e apontaram à necessidade de reflexão sobre seus impactos. Em 1996, na segunda Conferência (Habitat II), foram reafirmados os desafios de lidar com a rápida urbanização e construída uma Agenda Global, que trata de temas como a Moradia adequada para todos e a noção de assentamentos humanos sustentáveis.

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea