Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Slideshare

 

24/09/2009 13:22

Desigualdade cai no Brasil, mas ainda é preocupante

Comunicado da Presidência nº 30 analisa dados da PNAD e mostra que um dos Objetivos do Milênio já foi alcançado pelo País

Foto: Sidney Murrieta

Jorge Abrahão e técnicos da Disoc apresentaram as primeiras
análises do Ipea sobre a PNAD 2008

O Ipea apresentou em seu auditório em Brasília, na manhã desta quinta-feira, dia 24, o Comunicado da Presidência nº 30, intitulado PNAD 2008: Primeiras Análises. O documento traz análises sobre desigualdade de renda, evolução recente da pobreza e da desigualdade, e trata das condições de vida, da qualidade dos domicílios e acesso a bens. Os dados analisados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do IBGE.

O diretor de Estudos e Políticas Sociais, Jorge Abrahão, abriu a apresentação e enfatizou a importância da análise dos dados da PNAD pelo Ipea como forma de lançar um novo olhar sobre a pesquisa do IBGE. “Nossa intenção é contribuir, dar mais detalhes, trabalhar outras informações além das que são trabalhadas tradicionalmente”, disse o diretor.

A mesa foi composta por Fábio Vaz, Sergei Soares, Pedro Herculano, Ricardo Barros e Rafael Soares, todos técnicos de Planejamento e Pesquisa da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais (Disoc). O Comunicado explicitou a diminuição da desigualdade no Brasil e o crescimento da renda, sobretudo do segmento mais pobre da população.

Para o técnico Sergei Soares, isso se deve à melhoria na renda dos mais pobres, que evoluiu em maior velocidade que a do segmento rico da população. “A vida está melhorando para todo mundo e está melhorando mais para os mais pobres”,  disse Soares ao ilustrar a diminuição da desigualdade de renda.

Ricardo Barros, concordando com Soares, acrescentou que a diminuição da desigualdade se dá pela diferença do ritmo de avanço na renda de pobres e ricos. “A redução da desigualdade é a renda do pobre crescer mais rápido do que a do rico”, reiterou o pesquisador.

A boa notícia é que o Brasil conseguiu cumprir a primeira meta dos Objetivos do Milênio - reduzir a pobreza pela metade em 25 anos - 10 anos antes do prazo final. De 2001 a 2008, o Brasil conseguiu diminuir em nove pontos percentuais a pobreza. Porém, a situação atual está muito longe da aceitável. “O que um cidadão pobre gasta durante um ano, um cidadão pertencente ao segmento dos 1% mais ricos do Brasil gasta em três dias”, disse Ricardo Barros. A divulgação do estudo foi transmitida ao vivo pela Agência Ipea (http://www.ipea.gov.br) e foi seguida de coletiva de imprensa.

Os Comunicados da Presidência sobre a PNAD 2008 serão reunidos em livro. A publicação com os comunicados referentes ao ano de 2007 terá o título Situação Social Brasileira 2007 e deve ser lançado nos próximos dias.

Leia a íntegra do Comunicado da Presidência nº 30

Veja os gráficos sobre distribuição de renda

Veja os gráficos sobre evolução recente da pobreza e da desigualdade

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea