Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
06/05/2015 13:09

Estudo analisa produtividade e mercado de trabalho no Brasil

Dividida em quatro artigos, a 38ª edição do boletim Radar antecipa pesquisas em andamento no Ipea

A nova edição do boletim Radar: tecnologia, produção e comércio exterior traz quatro artigos com temas relacionados à produtividade e ao mercado de trabalho. O boletim pretende contribuir para o melhor conhecimento da realidade brasileira e para o aperfeiçoamento das políticas públicas no país.

De autoria dos pesquisadores Aguinaldo Nogueira Maciente, Paulo A. Meyer M. Nascimento, Luciana Mendes Santos Servo, Roberta da Silva Vieira e Carolina Andrade Silva, o primeiro artigo faz uma avaliação da trajetória empregatícia de profissionais recém-formados nos cursos superiores de engenharia, medicina e licenciaturas.

Utilizando uma base de dados inédita, com informações sobre os alunos inscritos nas edições de 2010 e de 2011 do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), o estudo revela realidades bastante distintas para as três áreas de formação, como subsídios para as políticas que objetivem a expansão futura e a melhoria da qualidade dos três cursos analisados.

O segundo estudo, assinado pelas técnicas de Planejamento e Pesquisa do Instituto Fernanda De Negri e Carolina Andrade Silva, realiza uma análise detalhada do comportamento do mercado formal de trabalho entre 2008 e 2013. As autoras partem das evidências disponíveis de que o baixo crescimento da economia brasileira nos últimos anos não parece ter afetado significativamente o mercado de trabalho, uma vez que o nível de desemprego continuou baixo naqueles anos.

O artigo indica a rigidez do mercado de trabalho como uma das hipóteses para explicar tal comportamento; nesse caso, seria uma questão de tempo até que o emprego seja afetado pelo fraco desempenho econômico.

Indústria
No terceiro texto, Alexandre Messa investiga os determinantes do comportamento da produtividade do trabalho na indústria brasileira ao longo do período 1996-2012. O artigo mostra que, de 1996 a 2012, a indústria apresentou queda na produtividade do trabalho equivalente a, em média, 0,20% ao ano, e queda na produtividade total dos fatores (PTF).

Por fim, Mauro Oddo Nogueira e Larissa de Souza Pereira assinam um artigo que avalia o hiato de produtividade entre as firmas médias e grandes e as de pequeno porte no Brasil. Por meio da utilização de dados da Pesquisa Industrial Anual (PIA), da Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC), da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) e da Pesquisa Anual de Comércio (PAC), o texto confirma a maior produtividade das empresas médias e grandes em praticamente todas as atividades observadas, com apenas três exceções setoriais.

A conclusão é a de que, para se obter um aumento sistêmico da produtividade que não esteja baseado na eliminação pura e simples dos postos de trabalho de baixa produtividade, os esforços de políticas deveriam concentrar-se no apoio às empresas de baixa produtividade, isto é, as micro e pequenas empresas.

Acesse o boletim 'Radar: tecnologia, produção e comércio exterior'

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea