Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo td

TD 2107 - Perspectivas da Complexidade para a Educação no Brasil

Patrícia Alessandra Morita Sakowski e Marina Haddad Tóvolli/ Rio de Janeiro, julho de 2015

 

Sistemas educacionais podem ser vistos como sistemas complexos, ao considerarmos que o aprendizado, o ensino, a cognição e a educação são fenômenos resultantes das interações entre os agentes heterogêneos que compõem esses sistemas. Em virtude da natureza complexa dos sistemas educacionais, novas abordagens mostram-se relevantes e, até mesmo, necessárias, se considerarmos que os métodos tradicionais muitas vezes não são capazes de capturar as dinâmicas desses sistemas. Este trabalho busca identificar o que tem sido feito no Brasil com respeito à abordagem de sistemas complexos em educação e trazer para a discussão potenciais benefícios dessa perspectiva para a educação no país. Apresentam-se os principais conceitos que têm marcado o pensamento teórico da complexidade, assim como as aplicações dos métodos e metodologias de sistemas complexos em educação no Brasil, como modelagem baseada em agentes, análise de redes, sistemas tutores inteligentes, mineração de dados educacionais (educational data mining) e learning analytics, entre outros. Por fim, alguns insights da abordagem de sistemas complexos para a educação são discutidos. 

Palavras-chave: sistemas complexos; educação; complexidade; modelos baseados em agentes; análise de redes; sistemas tutores inteligentes; mineração de dados educacionais; learning analytics; políticas públicas.

 

 

acesseAcesse o sumário executivoacesseAcesse o documento (500 kB) 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea