Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo td

TD 2127 - Medidas Regulatórias, Volatilidade e Contágio: um estudo dos casos da energia elétrica e das telecomunicações no Brasil

Gabriel G. Fiuza de Bragança, Marcelo de Sales Pessoa e Katia Rocha/ Brasília, agosto de 2015

 

O objetivo deste texto é avaliar o impacto de intervenções regulatórias pontuais no risco de mercado dos setores de telecomunicações e de energia elétrica no Brasil. Nele, utiliza-se uma metodologia de heteroscedasticidade condicional autorregressiva generalizada – Generalized AutoRegressive Conditional Heteroskedasticity (GARCH) – multivariado para avaliar os impactos diretos e cruzados na volatilidade do retorno setorial das ações. Além disso, estima-se a persistência destes impactos usando a metodologia de função de impulso-resposta para a volatilidade (VIRF no inglês) /covariância adotada em Hafner e Herwartz (2006) e em Le Pen e Sévi (2010). Os resultados sugerem que mudanças regulatórias abruptas e inesperadas podem produzir aumentos significativos e duradouros não só no risco de mercado do setor afetado, como também no risco de mercado de setores regulados correlatos. Em outras palavras, intervenções regulatórias pontuais podem contribuir para aumentar o risco regulatório de múltiplos setores. 

Palavras-chave: Risco regulatório; volatilidade; contágio; telecomunicações; energia elétrica.

This paper examines how regulatory interventions can affect the market risk of electricity utilities and telecom carriers traded in the Brazilian stock market. Our article uses a bivariate Generalized AutoRegressive Conditional Heteroskedasticity (GARCH - BEKK) model to analyze the impact of two relevant and unexpected measures taken by Brazilian regulatory authorities in 2012 on the market volatility of both sectors and their covariance. We also adopt the volatility impulse response function (VIRF) developed by Hafner e Herwartz (2006) to estimate their persistence. Results indicate that the effects of the telecommunications’ regulatory intervention are negligible, but the impact of the electricity’s regulatory measure is significant, long-lasting and contagious.

Keywords: regulatory risk; volatility; contagion; electricity; telecommunications

 

 

acesseAcesse o sumário executivoacesseAcesse o documento (1 MB) 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea