Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
30/11/2015 18:40

Diretor do Ipea discorreu sobre a avaliação de programas sociais

No seminário promovido pela Enap, foram discutidos temas voltados à avaliação e à aprendizagem organizacional

O diretor de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia do Ipea, Roberto Dutra Torres Junior, participou, nesta segunda-feira, dia 30, do seminário Avaliação e Aprendizagem Organizacional: inovação na gestão de programas sociais, promovido pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com a Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Sagi/MDS) e o Programa EUROsociAL. Compondo a mesa que debateu o tema “Pesquisas Complexas: Métodos Mistos para Avaliação de Políticas Públicas”, Torres falou sobre como uma das principais agendas do Ipea – o projeto Radiografia do Brasil Contemporâneo – pode contribuir para a avaliação da política social.

“Trata-se de uma análise de classes sociais com um peso maior na dimensão qualitativa, que parte de uma concepção sociocultural da classe. Não é que os indivíduos sejam classificados apenas pelos seus recursos monetários, patrimoniais ou educacionais, mas pelo seu modo de ser e agir”, disse o diretor do Instituto. Segundo ele, a questão é como os indivíduos se comportam no mundo e como isso ajuda em um desenho de avaliação da política social.

Para Torres, a principal contribuição que esse tipo de análise qualitativa das classes sociais pode trazer para a avaliação da política social está relacionada à questão da implementação. “A avaliação não é só complexa em função da diversidade de modelos e métodos possíveis, mas também em função da escolha do objeto. Qual, afinal, é a dimensão em que a política está sendo avaliada?”, questionou o pesquisador.

Em sua apresentação, Roberto Torres destacou ainda como a trajetória de indivíduos classificados socialmente pode contribuir para a avaliação dessa política. Depois, abordou uma questão sociocultural de classe que, segundo ele, em grande parte, já orienta a visão sobre a política social no Brasil. “A avaliação da política é um entendimento multidisciplinar, é uma contribuição mais específica, enveredando pela sociologia, em diálogo com outras, na busca das dimensões prioritárias”, explicou, ressaltando a análise a partir de uma concepção sociológica de inclusão multidimensional.

Realizada na sede da Enap, a atividade teve o objetivo de promover e estimular o debate sobre a importância da avaliação de programas sociais nos países ibero-americanos, bem como contribuir para que os participantes aperfeiçoem sua capacidade de demandar e utilizar os resultados das avaliações para a melhoria da ação governamental, no sentido do fortalecimento da democracia.

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea