Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
21/01/2016 11:08

Revista do Ipea aborda pesquisa sobre o perfil dos cargos DAS

Desafios do Desenvolvimento trata do mito do cabide de emprego ao analisar Nota Técnica sobre cargos de confiança

Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada mostra que os cargos de confiança, tecnicamente denominados de funções de Direção e Assessoramento Superior (DAS), são cada vez mais ocupados por servidores de carreira e não, necessariamente, por pessoas que nunca tiveram uma função pública. A pesquisa foi tema de uma das matérias da edição nº 85 da revista Desafios do Desenvolvimento, do Ipea.
Assinada pelo técnico de Planejamento e Pesquisa da Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia (Diest) Félix Garcia Lopez, a Nota Técnica Evolução e perfil dos nomeados para cargos DAS na administração pública federal (1999-2014) revela que o nível de influência do Poder Executivo na indicação ou remanejamento de servidores comissionados concentra se, quase que em sua totalidade, nos dois níveis mais altos, os chamados DAS de nível V e VI.

Apesar disso, levando se em consideração o universo total de cargos de confiança, essas funções mais estratégicas representaram pouco menos de 6% do número de DAS registrados na administração pública federal no final de 2014. A Nota Técnica revela que 60% dos 3,6 mil cargos DAS de nível IV eram ocupados por servidores públicos de carreira no mesmo período.

Leia a matéria “O mito do cabide de emprego” na revista Desafios do Desenvolvimento

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea