Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
noticias

10/08/2016 14:47

topo nota_tecnica

Nota Técnica - 2016 - agosto - Número 20 - Dimac

Trajetória futura do saldo transações correntes e do passivo externo líquido: algumas simulações

Organizador: Fernando José da S. P. Ribeiro


icon pdf Acesse o PDF (1.2 MB)      

 

O objetivo deste trabalho é avaliar possíveis trajetórias futuras de duas variáveis cruciais na análise de vulnerabilidade externa de um país: o saldo em transações correntes e o passivo externo líquido. O exercício consistiu em projetar os valores futuros dessas duas variáveis a partir de hipóteses acerca da evolução das variáveis que determinam a evolução do passivo externo líquido ao longo do tempo, considerando um horizonte de 15 anos a partir de 2016. Diante de um cenário que leva em conta um crescimento médio do PIB de 2,5% a.a., e sob hipóteses para o comportamento das demais variáveis que basicamente replicam o comportamento observado nos últimos 20 anos, as simulações indicam que o país deverá enfrentar no futuro o mesmo problema que marcou seu passado: um novo ciclo de elevação do déficit em transações correntes e de aumento do passivo externo que provavelmente redundará na necessidade de um novo ajuste, com as conhecidas consequências negativas sobre a economia. O trabalho apresenta ainda diferentes combinações possíveis de crescimento do PIB e das exportações que produzem uma trajetória de estabilização da relação PEL/PIB e, portanto, a solvência externa do país dentro de 15 anos, bem como alguns exercícios que procuram avaliar o que aconteceria com as combinações de equilíbrio entre crescimento do PIB e crescimento das exportações em virtude de mudanças em outras variáveis importantes que condicionam o comportamento do saldo em transações correntes e do passivo externo líquido.  

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea