Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
06/12/2017 17:09

Ipea e GDF assinam acordo de cooperação para inserção de dados no Mapa das OSCs


O DF é a primeira Unidade da Federação a integrar todos os dados das organizações da sociedade civil na plataforma desenvolvida pelo instituto

Na última terça-feira, 05 de dezembro, o Ipea e o Governo do Distrito Federal assinaram o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para inserção de dados das entidades do DF na base de dados da plataforma do Mapa das Organizações da Sociedade Civil.

O presidente do Ipea, Ernesto Lozardo, destacou que, com o Mapa, é possível avaliar a performance, qualidade e organização, de forma democrática e transparente, do trabalho das OSCs. "São quase 400 mil organizações da sociedade civil e aproximadamente dois milhões de pessoas trabalhando nelas. Em Brasília, são 60 mil pessoas empregadas em mais de cinco mil organizações, cuidando de educação, saúde, parques, porque nem sempre o Estado tem braços para abarcar tudo", disse Lozardo durante o evento no Palácio do Buriti, sede do GDF.

Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília, ressaltou a importância das entidades da sociedade civil para o país e a forma como o Mapa, desenvolvido pelo Ipea, pode ajudar a dar transparência aos recursos recebidos por elas. "Não há instrumento maior contra a corrupção que a transparência. E é isso que estamos fazendo com essa plataforma do Ipea, em que qualquer cidadão pode acompanhar quais entidades estão recebendo e onde estão aplicando as verbas recebidas do governo." Ele acrescentou que "o DF é a primeira Unidade da Federação a disponibilizar de forma integral os dados e dar transparência total às informações do terceiro setor".

Transparência de dados
José Carlos dos Santos, membro da equipe do Mapa das OSCs, apresentou a plataforma ao público e fez uma demonstração de como utilizá-la. "A plataforma torna as informações – sobre as entidades da sociedade civil – públicas, oferece para o Estado o que se cobra muito da relação Estado/sociedade civil, que é a prestação de contas, a transparência. Você consegue acompanhar a quantidade de recurso que cada OSC recebeu em cada ano, vindo de governo federal e agora vindo também das Unidades da Federação."

O subsecretário de Relações do Trabalho e do Terceiro Setor da Casa Civil, Márcio Gimene, considerou o Mapa um grande avanço, haja vista não ser possível o governo atender a todo o país sem ajuda das entidades do terceiro setor. "As parcerias ainda estão crescendo institucionalmente e ainda há muita dúvida da sociedade sobre a qualidade na prestação desse serviços. O Mapa é fundamental para que o cidadão possa, no seu lar, ver quais são as entidades que estão prestando serviço, quanto de recurso público há disponibilizado para as entidades e quais são os benefícios gerados para a sociedade", finalizou.

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea