Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

01/02/2018 15:54

Nota Técnica - 2018 - janeiro - Número 47 - Disoc

O público e o privado no sistema de saúde: Uma apreciação do projeto de Plano de Saúde Acessível

Autor: Edvaldo Batista de Sá

icon pdf Acesse o PDF (829 KB)  

 

   

 

Desde o início dos anos 80, o Brasil passou por uma série de mudanças com o objetivo de fortalecer o papel do setor público no financiamento e na provisão da atenção à saúde, que tiveram como marco a criação do Sistema Único de Saúde (SUS). O SUS expandiu o acesso a bens e serviços de saúde, particularmente na atenção básica e na atenção de urgência e emergência, assegura cobertura universal de vacinação, pré-natal e terapia antirretroviral para o vírus da imunodeficiência humana, entre outros. O sistema também provê a maioria dos serviços de alto custo e de alta complexidade, como transplantes. Apesar dos avanços consideráveis, muito ainda precisa ser feito para melhorar o acesso, principalmente à atenção especializada – consultas com especialistas, cirurgias eletivas e serviços de apoio diagnóstico e terapêutico, por exemplo, são sempre lembrados como áreas em que ainda há importantes barreiras de acesso no SUS.

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea