Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

td-banner

TD 2377 - Mudança Estrutural e Competitividade das Exportações Brasileiras: uma visão de longo prazo 

Marcelo José Braga Nonnenberg , Brasília, fevereiro de 2018 


O objetivo deste trabalho é analisar a evolução das exportações brasileiras entre 1962 e 2016 com base em setores de atividade e verificar a ocorrência do chamado processo de reprimarização das exportações, bem como até que ponto isso representa uma perda de competitividade das nossas exportações de manufaturados. Para isso, foram analisados dados de exportações brasileiras entre 1962 e 2016 por total e por seis setores de atividade. Utilizou-se o método de constant market share (CMS) para identificar a variação da competitividade entre os períodos. A principal conclusão é que houve um grande aumento de competitividade nos períodos iniciais, com forte presença de subsídios e incentivos governamentais à indústria e ao período de abertura comercial, principalmente nos setores de maior valor agregado. E os dois setores de maior valor agregado, de máquinas e demais, apresentaram perda de competitividade no período final. Portanto, as variações de competitividade parecem estar fortemente correlacionadas às mudanças na estrutura e nas políticas econômicas nacionais, que forneceram os resultados esperados.

Palavras-chave: reprimarização das exportações; competitividade; exportações brasileiras; constant market share.

The purpose of the paper is to analyze Brazilian exports data between 1962 and 2016 by industries, verifying if the export structure has been modified in recent years towards a pattern more concentrated in primary products, due to a loss of competitiveness. Brazilian exports have been analyzed between these years by six industries. It has been utilized the Constant Market Share methodology in order to identify a change in competitiveness. The main conclusion is that competitiveness has increased in initial years, due to subsidies and government incentives to more technology intensive industries and also in the period of more intense trade openness. And the two more technology intensive industries, namely Machines and Equipment and Other Industries have seen a competitiveness loss in the final years. Therefore, changes in competitiveness seem to be strongly correlated with changes in manufacturing structure and industrial policies.

Keywords: export concentration in primary goods; competitiveness, Brazilian exports,; constant market share.

 

  acesseAcesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (3MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea