Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

td-banner

TD 2390 - Localização Intraurbana das Favelas Brasileiras: o papel dos fatores geográficos

Vanessa Gapriotti Nadalin e Lucas Mation , Brasília, junho de 2018  

Apesar de ser o lar de quase 1 bilhão de pessoas (UN-Habitat, 2010), as favelas têm recebido pouca atenção na literatura de economia urbana. Dados sobre favelas são escassos, e poucos estudos investigaram o surgimento desses bolsões de pobreza e habitação inadequada a partir de dados consolidados para todo o país. Este trabalho enriquece os fundamentos empíricos do debate sobre o tema, combinando informações dos Censos de 2000 e 2010 com dados sobre a topografia do terreno (sensor de satélite STRM), mapas de corpos d’água e da rede ferroviária (constantes no projeto OpenStreetMap). Assim, este estudo fornece as primeiras estimativas consistentes sobre a localização, o crescimento e a evolução das características socioeconômicas de seus moradores para cada favela no Brasil. Encontramos padrões consideravelmente diferentes entre a localização das unidades formais e informais de habitação para diferentes regiões metropolitanas (RMs). Embora haja uma forte associação negativa entre renda e distância do centro para residentes da área formal, a mesma associação é menos clara para os residentes da área informal. Propomos uma explicação para isso: o papel dos fatores geográficos. De fato, as condições topográficas e ambientais são piores nas áreas informais. Em certa medida, expor a vida a riscos ambientais é o custo de ter acesso às oportunidades encontradas apenas através da proximidade em relação ao centro da cidade formal.

Palavras-chave: favelas; localização intraurbana; relevo; hidrografia.

Despite being home to about 1 billion people (UN-Habitat, 2010) worldwide slums have received little attention in the economic literature. Data on slums is scarce and few studies have investigated the emergence of these pockets of poverty and inadequate housing scattered between otherwise regular urban areas. We bring some empirical grounding to this debate, by combining Census, terrain topography and water bodies data for Brazil. Thus, we provide the first consistent estimates on location, growth and the socio-economic characteristics of their inhabitants for every slum in Brazil. We show that while there is a strong association between income and distance to the city center for formal housing agents, the same association is less clear for informal housing agents. Moreover, the spatial dispersion of slums varies significantly between metropolitan areas. We propose one explanation for this: the role of geography. In fact, topographic and environmental conditions of informal housing areas are worse. In some extent, risky life conditions are the cost of having access to the opportunities only found with the proximity to the central formal city.

Keywords: slums; intra urban location; topography; hydrography.

 

  acesseAcesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (7 MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea