Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

td-banner

TD 2412 - Análise dos Impactos do Pronaf na Agricultura do Brasil no Período de 2007 a 2016

Jair Andrade Araujo e José Eustáquio Ribeiro Vieira Filho, Rio de Janeiro, setembro de 2018  

 

Este Texto para Discussão analisa os impactos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) na agricultura e pecuária para as 26 Unidades da Federação (UFs) e o Distrito Federal do Brasil no período de 2007 a 2016. O modelo de vetores autorregressivos em painel foi usado para mensurar os efeitos dos choques de crédito ofertado pelo Pronaf, através da quantidade e do valor agregado dos contratos da agricultura e pecuária, sobre a área plantada, o valor bruto da produção agrícola e a pecuária e produtividade da terra. Por meio das informações oriundas do Banco Central do Brasil (BCB) e Instituto Brasileiro e Geografia e Estatística (IBGE), os resultados indicam que o impulso-resposta da área plantada, do valor da produção e da produtividade da terra, a um choque no valor do crédito, gerou um retorno positivo durante um período, até mudar de direção e convergir a zero depois do sexto período. No entanto, encontram-se resultados opostos quando ocorre o choque na quantidade de contratos do Pronaf para a agricultura. Conclui-se, assim, que o programa impõe viés de seleção e não estimula o agricultor a diversificar sua produção, o que compromete a promoção do desenvolvimento e a redução da pobreza rural, que, portanto, precisa ser reestruturada.

Palavras-chave: crédito rural; agropecuária; VAR em painel.

This discussion paper analyzes the impacts of Pronaf on agriculture and livestock for the 26 Federative Units and the Federal District of Brazil in the period between 2007 and 2016. The Panel Auto Regressive Vector method was used to measure the effects of credit shocks offered by Pronaf, through the quantity and value added of the agriculture and livestock contracts, over the planted area; gross value of agricultural and livestock production and land productivity. By means of information from the Central Bank (BCB) and the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE), the results indicate that the impulse response of the planted area, the production value and the productivity of the land, to a credit shock generated a positive response over a period until they changed direction and converged to zero after the sixth period. However, there are conflicting results when the shock occurs in the number of Pronaf contracts for agriculture. It is concluded that Pronaf imposes selection bias and does not encourage the farmer to diversify his production, thus, promoting development and reducing rural poverty will be compromised and therefore needs to be restructured.

Keywords: rural credit; farming; VAR in panel.

 

acesse  Acesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (1 MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea