Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

td-banner

TD 2421 -Avaliando o Impacto do Programa de Sustentação do Investimento na Taxa de Investimento da Economia Brasileira

Roberto Ellery Júnior, Antônio Nascimento Junior e Adolfo Sachsida, Brasília, outubro de 2018   
 

Este trabalho teve como objetivo avaliar o impacto do Programa de Sustentação do  Investimento (PSI) na taxa de investimento da economia brasileira. Para isso, foram feitas diversas comparações entre a taxa de investimento no Brasil e a taxa de investimento de outros países emergentes. As comparações sugerem que não há nada de particular na economia brasileira que possa ser visto como um impacto positivo do PSI. Mesmo a rápida recuperação da taxa de investimento foi observada em vários outros países que já em 2010 ou 2011 tiveram tais taxas semelhantes às observadas no período anterior à crise. Na comparação com outros países, o que apareceu como destaque no Brasil foi a forte queda da taxa de investimento no período posterior a 2013. Esta queda pode ter sido causada pelo PSI, que teria gerado uma antecipação de investimento nas empresas com acesso ao programa ou pode ser devida a outros fatores como a crise econômica que se instalou no país em 2014. É possível que o PSI tenha contribuído para causar a crise por meio de distorções na alocação do capital, mas essa questão não foi objeto desta pesquisa.

Palavras-chave: avaliação de políticas públicas; controle sintético; métodos estatísticos; taxa de investimento; recuperação econômica.

 

acesse  Acesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (2 MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea