Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

07/01/2019 15:05
td-banner

TD 2438 - Impactos Econômicos dos Jogos Rio 2016 no Município e na Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Glauter Rocha, Herton Ellery Araújo e Ana Luiza Machado de Codes, dezembro de 2018 

 

Este texto para discussão tem como objetivo principal apreender os efeitos econômicos dos Jogos Rio 2016. Estimamos o impacto do evento no produto interno bruto (PIB) per capita do município do Rio de Janeiro e de sua região metropolitana no período 2012-2015. Para isso, utilizamos o método do controle sintético. Mostramos que, em um cenário macroeconômico nacional de crise intensa, os jogos retardaram e atenuaram os efeitos dessa crise no PIB per capita do Rio. Nossos resultados apontam um efeito positivo, crescente e de considerável magnitude em todo o período, tanto no nível municipal quanto no metropolitano. No primeiro caso, o PIB per capita teria sido, em média, cerca de 7,5% menor se não tivessem sido realizados os jogos. Ou seja, foi, aproximadamente, R$ 3.694,76/ano maior do que teria sido em um cenário sem o evento. Já na região metropolitana, o PIB per capita teria sido, em média, cerca de 5,1% menor. Ele cresceu, aproximadamente, R$ 1.912,38/ano devido à intervenção. Concluímos ainda que, sem os jogos, o PIB per capita real do município teria regredido aos níveis de 2007. Os jogos o mantiveram, no mínimo, no patamar de 2012.

Palavras-chave: Olimpíadas; Jogos Olímpicos; Rio 2016; método do controle sintético.

 

This paper aims to apprehend the economic impact of the 2016 Olympic Games, measuring their effects on the gross domestic product (GDP) per capita of both Rio de Janeiro city and its metropolitan area, from 2012 to 2015. By using the synthetic control method, we found out that the games delayed and mitigated the effects of the national intense macroeconomic crisis on the Rio’s GDP per capita. The results point out that there were substantial increasing positive effects during those years, for both municipal and metropolitan levels. In the first case, the GDP per capita would have been almost 7.5% smaller if the games hadn’t happened-which means it was approximately R$ 3,694.76/year higher than it would have been in a no games scenario. Regarding the metropolitan area, the GDP per capita would have been nearly 5.1% lesser. It improved about R$ 1,912.38/year due to the intervention. Furthermore, we verified that, if the games had not taken place, Rio’s real GDP per capita would have gone back to 2007 levels. Because of the games, its least level equaled that of 2012.

Keywords: Olympics; Olympic Games; Rio 2016; sinthetic control method.

 

  acesseAcesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (2.36 MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea