Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
15/03/2019 12:58

Mulheres ganham 76% da remuneração dos homens


O papel feminino na história foi debatido em evento na sede do Ipea em Brasília

A questão de gênero é determinante no mercado de trabalho. De uma forma geral, as mulheres brasileiras ganham, em média, 76% da remuneração masculina, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Mulheres negras recebem ainda menos: 43% dos salários dos homens brancos.

A persistente desigualdade salarial foi um dos temas abordados em uma roda de conversa realizada nesta quinta-feira (14), na sede do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em Brasília, em comemoração ao mês das mulheres. O evento foi realizado em parceria com a Organização das Nações Unidas para Mulheres (ONU Mulheres), o Instituto Afrolatinas e a Associação dos Funcionários do Ipea (Afipea).

A pesquisadora Luana Simões Pinheiro, da Coordenação de Gênero, Raça e Gerações do Ipea, destacou as desigualdades sob a perspectiva da escolaridade. Mulheres com 12 anos ou mais de estudo ganham, em média, 68% do que homens com a mesma escolaridade.  Com relação ao uso do tempo, mulheres gastam 21 horas semanais com atividades de trabalho doméstico e de cuidado não remuneradas, enquanto os homens despendem apenas 11 horas.

“O desenvolvimento só será sustentável se resultar em benefícios iguais entre homens e mulheres”, concluiu Ana Claudia Pereira, da ONU Mulheres. O evento contou ainda com a participação de Ana Amélia Camarano, coordenadora de Gênero, Raça e Gerações do Ipea; da promotora Dra. Valdirene Assis, coordenadora nacional da Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Discriminação no Trabalho (COORDIGUALDADE) do Ministério Público do Trabalho; Dra. Júlia Rocha, médica da família; e Cristiane Sobral, atriz e poetisa.

Informações mais detalhadas sobre a situação de mulheres, homens, negros e brancos no país serão divulgadas na nova edição do estudo Retrato das desigualdades de gênero e raça, que será lançado pelo Ipea no mês de julho.

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea