Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
08/04/2019 16:01

Especialistas participam de debate sobre a medicina de precisão no Brasil


Médicos e pesquisadores vão discutir, em seminário na unidade do Ipea no RJ, os avanços obtidos com drogas, tratamentos e diagnósticos personalizados

Baseada nas características de cada indivíduo, a medicina de precisão (ou personalizada) é o tema do seminário Medicina de Precisão: Potencial, Impactos e Utilização no Brasil, promovido pelo Centro de Pesquisa em Ciência, Tecnologia e Sociedade do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, e que está com inscrições abertas. O evento será nesta terça-feira, 9 de abril, às, 9h30, na Unidade do Ipea no Rio de Janeiro.

A medicina de precisão é uma das tendências tecnológicas promissoras na área da saúde e diz respeito ao desenvolvimento de técnicas para a customização dos tratamentos de acordo com as características de cada indivíduo e suas respostas às enfermidades. A partir do perfil genético de cada indivíduo, informações mais precisas são geradas e capazes de melhorar substancialmente a eficácia de diversos tipos de tratamento, especialmente para o câncer, uma das doenças que mais mata no mundo.

“Não é por acaso que essa tem sido uma das áreas prioritárias na estratégia de inovação norte-americana para a saúde, por exemplo, nos últimos anos”, afirma a coordenadora do Centro de Pesquisa em Ciência, Tecnologia e Sociedade do Ipea, Fernanda De Negri. Do ponto de vista do tratamento, a medicina de precisão permite escolher drogas que minimizem efeitos colaterais e que produzam os melhores resultados. Permite também detectar suscetibilidade a certas patologias, mesmo antes que elas se manifestem clinicamente, viabilizando seu monitoramento e até mesmo prevenção.

Enquanto nos Estados Unidos a produção e disponibilização de produtos e serviços de medicina de precisão aumentam rapidamente, no Brasil ainda há poucas iniciativas nesse sentido, realidade que parece ainda mais distante da rede pública. No seminário serão discutidos os impactos dessa tendência no país, a fim de se obter evidências do estado da arte da medicina de precisão, incluindo pesquisa e produção de instituições nacionais e possíveis benefícios para a população e o sistema de saúde.

Sobre o Centro de Pesquisa em Ciência, Tecnologia e Sociedade
Sediado no Ipea, o Centro de Pesquisa em Ciência, Tecnologia e Sociedade tem como missão produzir e disseminar conhecimento sobre os impactos sociais e econômicos do avanço científico e das novas tecnologias nas áreas da saúde, educação e sustentabilidade, desenvolvendo políticas públicas capazes de amplificar seus efeitos positivos na vida das pessoas. Uma das áreas de especial interesse do Centro é a pesquisa e a inovação em saúde, em virtude de seus impactos sobre a qualidade de vida das pessoas e pela elevada intensidade de ciência e inovação na área.

Palestrantes
Dafne Horovitz, médica geneticista do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (Fiocruz) e consultora do Ministério da Saúde para a Política de Atenção a Pessoas com Doenças Raras do SUS
Daniel Herchenhorn, médico e pesquisador do Instituto D’Or de Ensino e Pesquisa, onde coordena o Programa de Residência em Oncologia Clínica
Gelcio Mendes, médico oncologista e coordenador de assistência do Instituto Nacional do Câncer
Daniela Uziel, pesquisadora do Centro de Ciência, Tecnologia e Sociedade do Ipea e professora associada do Instituto de Ciências Biomédicas/UFRJ
Luiz Vicente Rizzo, diretor-superintendente do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein

Serviço
Seminário “Medicina de Precisão: Potencial, Impactos e Utilização no Brasil”
Data: 09 de abril de 2019
Horário: das 9h30 às 12h30
Local: Unidade do Ipea no Rio de Janeiro – Av. Presidente Antônio Carlos, 51, auditório Michal Gartenkraut, no 16º andar

Clique aqui para fazer a sua inscrição

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea