Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
31/10/2019 19:05

Ipea promove seminário sobre tecnologias emergentes e governança democrática


Debate refletiu os impactos das novas tecnologias e riscos à democracia por meio da coleta e processamentos de dados por empresas de telecomunicação, além do controle da informação

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) realizou nesta quinta-feira (31) o seminário Tecnologias Emergentes e Políticas - Como as Novas Tecnologias Afetam as Relações Internacionais e a Governança Democrática. O debate teve como objetivo estimular reflexões sobre os impactos das novas tecnologias de informação e possíveis riscos à democracia. Entre os principais pontos abordados pelos participantes, estiveram o avanço de tecnologias como a inteligência artificial, reconhecimento facial, além da coleta e processamento de dados por empresas de telecomunicação, o que favorece o controle comercial e político no cenário global.

O seminário contou com a presença da pesquisadora Lindsay Gorman, da Alliance for Securing Democracy. Segundo ela, o acesso massivo a dados pessoais coletados e processados por empresas de telecomunicações representa uma preocupação crescente na sociedade moderna. Lindsay afirma que há uma estreita relação entre os serviços de espionagem em países com regimes ditatoriais e a utilização das novas tecnologias. "É inquestionável que essas novas tecnologias têm colocado em risco liberdades individuais e democracias", diz a pesquisadora.

O avanço da tecnologia 5G também foi apontado como uma preocupação recorrente. De acordo com Lindsay Gorman, embora esse avanço ofereça maiores comodidades aos usuários comuns, o aumento da velocidade das redes de informação permitirá ampliar de forma exponencial a coleta e o processamento de dados. "Anualmente, os Estados Unidos têm prejuízos em cerca de US$ 225 bilhões a US$ 600 bilhões com a espionagem comercial. Esse valor poderá ser ainda maior com a tecnologia 5G, além das violações de privacidade aos usuários comuns com a ampliação da velocidade na rede", afirma.

O seminário foi mediado pelo pesquisador José Eduardo Brandão, diretor-adjunto de Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais do Ipea. Ele aponta que a reflexão sobre o impacto das tecnologias emergentes representa um campo de pesquisa fundamental nos estudos sobre governança democrática na atualidade. "O seminário foi uma ótima oportunidade para ouvirmos uma especialista da área e debater os rumos das novas tecnologias e suas possíveis ameaças", conclui o pesquisador do Ipea.

Ipea promove seminário sobre tecnologias emergentes e governança democrática

Ipea promove seminário sobre tecnologias emergentes e governança democrática

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea