Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
27/11/2019 12:02

Com novo modelo de financiamento, saúde primária em SP pode perder metade do repasse

Proposta anunciada pelo Ministério da Saúde abrange a assistência prestada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS)

Mesmo com a deterioração das condições clínicas e epidemiológicas da população brasileira e a existência de vazios existenciais provocados pelo fim do programa Mais Médicos, o Ministério da Saúde anunciou no início de novembro, mudanças no modelo de financiamento da Atenção Primária à Saúde (APS).

A proposta abrange a assistência prestada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e descaracteriza a Estratégia de Saúde da Família como modelo assistencial, que vigora no Sistema Único de Saúde (SUS) há 21 anos.

Saiba mais >>

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea