Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo td_antigos

TD 0466 - Desigualdades Regionais e Retomada do Crescimento num Quadro de Integração Econômica

Lena Lavinas, Eduardo Henrique Garcia e Marcelo Rubens do Amaral / Rio de Janeiro, março de 1997

Este artigo apresenta um quadro geral da evolução das desigualdades regionais entre os estados e regiões brasileiras longo do período 1985/95, através da análise de indicadores sociais e econômicos. A partir de tais indicadores constata-se tendência ao aumento da dispersão das rendas estaduais, sobretudo após 1992, apontando para o recrudescimento das desigualdades entre unidades da Federação. A avaliação do desempenho econômico se dá com base na evolução dos PIBs nominais estaduais (ao setoriais) e da balança comercial. Numa década de crescimento medíocre algumas regiões periféricas parecem estar redefinindo sua inserção ao nível do comércio internacional, como é o caso do Norte e do Centro-Oeste. O Nordeste evidencia forte estagnação no período analisado, não se integrando ao Mercosul, que favorece primordialmente os estados das regiões Sul e Sudeste, destacadamente São Paulo. Assim, podemos indicar o risco de que novas trajetórias de crescimento possam vir a ser abortadas por carecerem de condições mínimas de sustentação, como já ocorrido no passado recente.

 

acesseAcesse o documento (337.94 Kb)         

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea