Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo td_antigos

TD 0651 - Evolução da Produtividade Industrial Brasileira e Abertura Comercial

José Luiz Rossi Júnior e Pedro Cavalcanti Ferreira / Rio de Janeiro, junho de 1999

Este trabalho avalia a evolução da produtividade industrial brasileira, utilizando um painel de 16 setores da indústria de transformação no período 1985/97, e o papel da abertura econômica neste processo. Os resultados mostram que a produtividade da indústria brasileira, seja ela medida pelo conceito de produtividade total dos fatores (PTF) ou de produtividade do trabalho, passou por duas fases distintas: de 1985 a 1990, há um processo de estagnação e de 1990 a 1997, a indústria passa a apresentar significativas taxas de crescimento. A abertura comercial, caracterizada por menores tarifas nominais e menores taxas de proteção efetiva, exerce um efeito positivo sobre o aumento da produtividade. Em todas as regressões do modelo, em que se utilizam técnicas de estimação em painéis, não se pode rejeitar a hipótese de que aumentos nas barreiras comerciais implicam menores taxas de crescimento da produtividade do trabalho e da PTF. Este resultado confirma a evidência internacional de que países mais abertos crescem mais rápido e desestimularia a adoção de políticas de restrição comercial como estratégia de desenvolvimento e de proteção à indústria nacional.

 

acesseAcesse o documento (221.89 Kb)          

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea