Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo td_antigos

TD 0796 - Inserção no Mercado de Trabalho: Diferenças por Sexo e Conseqüências sobre o Bem-estar

Ricardo Paes de Barros, Carlos Henrique Corseuil, Daniel Domingues dos Santos e Sérgio Pinheiro Firpo / Rio de Janeiro, junho de 2001

No período recente, a participação das mulheres na força de trabalho tem melhoradorapidamente, de maneira quantitativa e qualitativa, em resposta a mudanças culturais eeconômicas. No Brasil, diversos autores têm apontado que as mulheres apresentam níveleducacional médio superior ao dos homens, o que deveria resultar, caeteris paribus, em melhoresoportunidades de emprego. Essa predição não é, contudo, verificada empiricamente, resultandonuma perda de bem-estar. A mensuração dessa perda é o objeto desta investigação, e será feitaatravés de um exercício contrafactual em que são oferecidas às mulheres chances semelhantesàs dos homens no mercado de trabalho. Os resultados, todavia, revelam que a melhora no padrãode inserção feminino no mercado de trabalho tem efeitos bastante limitados sobre o bem-estarfamiliar.

 

acesseAcesse o documento (221.89 Kb)            


Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea