Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo td_antigos

TD 0793 - Estimation of the Brazilian Consumer Demand System

Seki Asano e Eduardo P. S. Fiuza / Rio de Janeiro, maio de 2001

Neste estudo, estimamos o sistema de demanda de consumo brasileiro através de dados de dispêndios das famílias, que cobrem todas as categorias de consumo, e de um novo conjunto de índices regionais de custo de vida. As fontes de dados de dispêndios são as duas Pesquisas de Orçamentos Familiares (POF) do IBGE, realizadas em 1986/87 e 1995/96, que coletaram dados das nove áreas metropolitanas, Distrito Federal e município de Goiânia, e que serviram de base para as atualizações do Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor. Os índices de preços correspondentes foram construídos a partir de preços detalhados de bens e serviços, tornados públicos pelo IBGE para cada uma das regiões pesquisadas. Até onde sabemos, este é o primeiro estudo desse gênero com base nas POFs. O trabalho destaca-se da literatura existente por: a) contar com variações de preços tanto ao longo do tempo como entre regiões, o que nos permite estimar elasticidades de preços com alta precisão; b) observar grandes variações na renda (dispêndio total), o que é raramente disponível em dados agregados; e c) poder usar controles para fatores específicos de tempo, explorando a estrutura de painel do banco de dados. Ao contrário do que costuma acontecer em estudos empíricos de sistemas de demanda, os resultados da estimação mostram consistência com a teoria da demanda, e as elasticidades estimadas são próximas ao esperado pelo senso econômico comum. O sistema estimado servirá como base microeconômica para avaliar várias questões relacionadas à política econômica.

 

acesseAcesse o documento (167.33 Kb)             


Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea