Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo td_antigos

TD 1227 - Pobreza Multidimensional no Brasil

Ricardo Paes de Barros, Mirela de Carvalho e Samuel Franco / Rio de Janeiro, outubro de 2006

A pobreza é indubitavelmente um fenômeno multidimensional. Entretanto, a necessidade de ordenar países, estados, municípios, bairros, momentos no tempo, grupos sociais e mesmo famílias leva a que uma representação escalar seja indispensável. Uma alternativa, historicamente dominante, tem sido tratar a pobreza apenas como insuficiência de renda. Não obstante, recentemente grande ênfase tem sido dada à construção de medidas escalares de pobreza que levam em consideração suas diversas dimensões. Muitos desses indicadores sintéticos, como os Índices de Pobreza Humana (IPHs) desenvolvidos pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), têm sistematicamente padecido de uma grave dificuldade: não são capazes de estimar o grau de carência de cada família; apenas o nível médio para um país, estado, município ou mesmo bairro pode ser calculado. Neste trabalho, buscamos superar essa limitação apresentando um indicador sintético de pobreza similar ao IPH, mas que pode ser calculado para cada família a partir de informações comumente disponíveis em pesquisas domiciliares contínuas como a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). Esse indicador foi construído de forma a ser aditivamente agregável ao longo da linha proposta por Chakravarty, Mukherjee e Ranade (1998).

Poverty is necessarily a multidimensional concept. The need to rank countries, regions, neighbohoods, time periods, social groups even families requires, however, a scalar representation. A traditional solution has been to limit the concept of poverty to insufficient income. Recently, however, great emphasis has been given to the construction of scalar measures that take explicitly into consideration the multidimensional nature of poverty. However, several of theses indicators, as the Human Poverty Index (HPI) developed by United Nations Development Program (UNDP), share a severe inconvinience: They are not suited to provide estimates of the degree of poverty for each family, since they were originally designed to obtain estimates manily for countries and regions. In this study we aim to overcome this limitation, by introducing a scalar indicator specifically designed for estimating the degree of multidimensional poverty of each family from commonly available household surveys, like PNAD. This indicator was constructed to be additively separable as proposed by Chakravarty, Mukherjee and Ranade (1998).

 

acesseAcesse o documento (178.41 Kb)        

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea