Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo td_antigos

TD 0981 - The Timing of Development and the Optimal Production Scale: A Real Option Approach to Oilfield E&P

Katia Rocha, Marco Antônio Guimarães Dias e José Paulo Teixeira / Rio de Janeiro, setembro de 2003

A exploração de campos de petróleo no Brasil é realizada mediante um processo de licitação de blocos pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), nos quais os concessionários utilizam diversas técnicas financeiras e econômicas para o apreçamento dos ativos em questão. Sendo esses recursos bens públicos e de fundamental valor econômico e estratégico para o país, cabe à agência governamental ter o domínio e controle necessários para compreender a análise de viabilidade econômica de seus ativos públicos, visando a uma eficiência maior e melhor nesse processo.A firma de exploração e produção (E&P), ganhadora do processo de concessão, detém a opção de desenvolver um campo de petróleo já delimitado. O plano de desenvolvimento do campo deve ser apresentado à ANP até uma data específica, ou os direitos de exploração retornam à agência.A firma de E&P considera três alternativas mutuamente exclusivas de diferentes custos de investimento para explorar o campo, que representam a escala de produção desse campo.O valor do campo desenvolvido é proporcional ao preço do óleo que evolui segundo uma equação diferencial estocástica.A oportunidade de investimento no desenvolvimento do campo é análoga a uma opção americana finita cujo payoff é o valor do campo desenvolvido (valor do ativo), subtraído do custo da alternativa ótima de desenvolvimento (preço de exercício).Obtemos o valor da oportunidade de investimento e a regra ótima de desenvolvimento do campo, ou seja, o momento ótimo de desenvolvimento e a escala ótima de produção como função do preço corrente do óleo e de sua incerteza de mercado.

 

acesseAcesse o documento (203.76 Kb)           

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea