Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo livro_politicas_incent_inov_tecn_brasil

TD 1473 - Padrões Microeconômicos de Comércio Internacional e a Estratégia Brasileira de Exportação

Sérgio Kannebley Júnior, Luiz Alberto Esteves, Alexandre Messa Peixoto da Silva e Bruno César Araújo / Brasília, fevereiro 2010

Este trabalho realiza uma análise integrada das hipóteses de autosseleção e aprendizado nas exportações, assim como oferece uma discussão acerca da Estratégia Brasileira de Exportação, com base nos principais resultados disponíveis. Utilizam-se informações de firmas industriais brasileiras no período de 2000 a 2006, extraídas das bases de dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Secex/MDIC), da Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho e Emprego (Rais/MTE) e da Pesquisa Industrial Anual do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (PIA/IBGE). O trabalho fornece ainda uma análise econométrica sobre determinantes da persistência e permanência das firmas na atividade exportadora. Os principais resultados indicam: i) maior evidência da histerese na atividade exportadora entre micro e pequenas empresas; e ii) existência de uma clara relação entre o valor de estreia e a persistência ou permanência na atividade exportadora.


acesseAcesse o documento (415.67 Kb)              

  

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea