Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo livro_politicas_incent_inov_tecn_brasil

TD 1504 - Fronteira de Desigualdade Regional: Brasil (1872 - 2000)

Leonardo M. Monasterio / Brasília, agosto 2010

Milanovic, Lindert e Williamson (2007) criaram o conceito de fronteira de possibilidade de desigualdade (inequality possibility frontier - IPF). Eles constataram que sociedades muito pobres não podem exibir elevados índices de Gini de desigualdade de renda porque o excedente econômico é pequeno demais para ser apropriado pelos estratos superiores. A IPF, por sua vez, é o nível máximo de desigualdade que pode ser atingido a cada nível de renda. Este estudo estende tais conceitos para tratar da dimensão regional. Países com níveis de renda próximos da subsistência têm que apresentar baixos níveis de desigualdade regional de renda per capita. Os conceitos de fronteira de desigualdade regional (FDR) e razão de desigualdade regional (RDR) são apresentados no texto, o qual é ilustrado com a experiência brasileira entre 1872 e 2000.

Milanovic, Lindert and Williamson (2007) introduced the concept of the inequality possibility frontier. Their starting point is that very poor societies will never display high Gini indexes of personal distribution of income because there is very little surplus to be appropriated by the upper classes of these societies. The inequality possibility frontier is the maximum level of inequality possible at each level of income. This paper extends the concept to cover regional cases. Countries with populations close to subsistence level inevitably display low regional inequality of income per capita. Rising levels of wealth imply higher attainable degrees of regional inequality. The concepts of regional inequality frontier and regional inequality ratio are presented in this paper, and are illustrated by the case of Brazil between 1872 and 2000.

 


acesseAcesse o documento (322.56 Kb)            
Surplus Labor and Industrialization


 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea